.

O Curso de Pós-Graduação ESPECIALIZAÇÃO EM MISSÃO INTEGRAL E GESTÃO DE PROGRAMAS SOCIAIS esta com inscrições abertas.
NÃO HOUVE FORMAÇÃO DE TURMA MÍNIMA PARA INÍCIO DAS AULAS EM 23/02/2013, TEREMOS QUE AGENDAR NOVA DATA. Contatos com Ana Paula Macedo após as 16:00 hs. Fone: (11) 3105-5552 - Seminário do Betel Brasileiro Site: http://www.betelbrasileiro.com.br/

sábado, 5 de junho de 2010

Evangelismo X Ação Social

Como a igreja pode se envolver mais nas questões socias se ela não consegue nem atender o imperativo de Jesus para a evangelização mundial?

Sem muito esforço, percebe-se que são duas questões que exigem um volume de recursos, pessoas e dedicação que parecem estar muito acima da capacidade da Igreja produzir.

Desde que os primeiros cristãos separaram sete pessoas “de boa reputação, cheios do Espírito Santo e de sabedoria” (Atos 6:1-5) para ficarem encarregadas do serviço de auxílio as viúvas gregas da Igreja Primitiva, pois elas começaram a ficar esquecidas na distribuição dos alimentos diários, os discípulos de Cristo têm enfrentado o desafio de atender as demandas sociais de sua geração, juntamente com a evangelização mundial. A constituição deste seleto grupo de diáconos, fez com que a Igreja Primitiva pudesse dar atenção especial ao serviço social em favor dos necessitados, sem desprezar “a pregação da palavra e a oração”. Ao longo da história, a Igreja de Cristo tem se engajado ora um pouco mais, ora um pouco menos nas questões sociais, dependendo da visão teológica dos líderes locais a respeito da verdadeira Missão Cristã no Mundo.

Talvez por isso, Antonio José do Nascimento Filho (1999:53), em sua pesquisa sobre o papel da ação social cristã, afirmasse que “o evangelismo e a obra social identificam-se fundamentalmente na história da Igreja, embora sejam expressas em diferentes formas em deferentes períodos da história”.

Cremos que, todas as vezes que a Igreja local assumiu seu compromisso com a prática do amor ao próximo, ela teve relevância para a sociedade, sendo tanto instrumento para socorrer o mundo em suas necessidades, quanto um instrumento de expansão do Reino de Deus, alcançando vidas com um evangelho integral. Foi através da instituição do serviço diaconal que os discípulos de Cristo empenharam-se para atender, não somente o clamor daquelas viúvas, mas as orientações de um Deus misericordioso que almeja que seus filhos demonstrem que o amor cristão vai além das meras palavras. Pois, neste sentido, a preocupação da Igreja Evangélica em aprimorar e contextualizar seu serviço diaconal, estaria em consonância com o mandamento de amar ao próximo, demonstrando que as boas novas do evangelho trazem “alegria para todo o povo”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

valeu, pela participação