.

O Curso de Pós-Graduação ESPECIALIZAÇÃO EM MISSÃO INTEGRAL E GESTÃO DE PROGRAMAS SOCIAIS esta com inscrições abertas.
NÃO HOUVE FORMAÇÃO DE TURMA MÍNIMA PARA INÍCIO DAS AULAS EM 23/02/2013, TEREMOS QUE AGENDAR NOVA DATA. Contatos com Ana Paula Macedo após as 16:00 hs. Fone: (11) 3105-5552 - Seminário do Betel Brasileiro Site: http://www.betelbrasileiro.com.br/

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Mega Start-upLab: Negócios Sociais

Start-up Lab

O Start-up Lab é um evento pioneiro, idealizado pela Artemisia Hub São Paulo, que permite a empreendedores de negócios sociais apresentar seus negócios ou ideia a uma banca de especialistas e interessados, com o objetivo de testar seus modelos, obter sugestões de melhoria e fazer contato com atores que possam contribuir para o empreendimento.
No prazo de cinco minutos, cada apresentador (pitcher) faz sua exposição a uma banca formada por investidores, empreendedores, acadêmicos e profissionais de comunicação, além de uma plateia de interessados no tema negócios sociais. Os pitchers devem deixar claro o modelo de seu negócio, histórico e perfil do empreendedor, e expor qual sua necessidade para o empreendimento, como investimento, sociedade, recursos físicos e clientes.
Os julgadores, por sua vez, têm também cinco minutos para expor suas avaliações, fazendo críticas sobre o negócio e a apresentação e oferecer sugestões de melhoria e contatos. A plateia também contribui com ideias aos empreendedores, por meio de sugestões escritas que são entregues posteriormente.
Além de testar seus negócios e receber insumos para melhoria, outra grande oportunidade do evento é a possibilidade dos empreendedores conhecerem pessoas e iniciar o relacionamento após a apresentação dos pitchs. É o momento para que potenciais investidores, sócios, clientes, etc. iniciem uma conversar com o pitchers, para futuros desdobramentos

Informações Logísticas

  • Data: 17 de Novembro 2011
  • Horário: 19hs30min
  • Local: Espaço APAS, Rua Pio XI, n° 1200, Alto da Lapa - São Paulo – SP


Para mais informações:

Fonte: http://www.artemisia.org.br/mega_funciona.php

Minoria engajada: entrevista com Silas Tostes

MINORIA ENGAJADA

O pastor Silas Marchiori Tostes é um missionário experiente. Está envolvido com a obra missionária desde 1983. Esteve entre os líderes da comitiva brasileira que foi ao 3º Congresso Lausanne na África do Sul, ocorrido em outubro de 2010. Atualmente é professor de missões e presidente da Missão Antioquia e da AMTB (Associação de Missões Transculturais Brasileiras). 

Silas é o coordenador do 6º Congresso Brasileiro de Missões (CBM) que começa hoje e vai até sexta-feira, com a presença de cerca de 1.500 pessoas, em Caldas Novas (GO). Na entrevista abaixo, Tostes fala sobre o atual momento missionário da igreja brasileira e sobre a proposta do 6º CBM.

Ultimato - Será o 6º CBM (Congresso Brasileiro de Missões), e você confirma que já há 1.400 inscritos. Isso pode significar uma nova onda de interesse da igreja brasileira pelo tema (missões)? Ou ainda é cedo para concluir algo?
Silas - Os CBM’s são somente uma ferramenta de mobilização, despertamento e divulgação de temas e causas missionárias. Não substituem os esforços das igrejas e agências enviadoras. No dia a dia, precisam sempre informar, orar, envolver, visitar os campos, acompanhar os missionários, treinar os vocacionados. Evidentemente que os CBM’s testemunham para o fato de que há no Brasil muitas organizações e igrejas engajadas. Estão envolvidas na evangelização mundial e com compromisso. Claro que há aqui e ali expressões de decepção, pois muitos não se envolvem com a causa. Contudo, a história dos primeiros países enviadores mostra que missões sempre foi a causa de uma minoria engajada. E a isso podemos testemunhar no Brasil, ou seja, aqui também temos uma minoria engajada. Esperamos que por meio dela, mais e mais igrejas envolvam-se com a evangelização das áreas onde Cristo não é proclamado e nem demonstrado.
Em princípio grandes eventos são ao meu ver ferramentas de mobilização e conscientização. Não substituem as reflexões mais profundas das consultas teológicas e missiológicas.Podemos concluir que há no Brasil uma minoria engajada, e se a história se repetir, será por meio dela que Deus usará brasileiros nas áreas mais carentes do mundo. Essa minoria poderá ser aumentada, poderá ser maior, mas dificilmente toda a Igreja Brasileira será mesmo bem missionária. Normalmente, não foi isso que aconteceu nos primeiros países enviadores.

Ultimato - Por que o 6º CBM escolheu o tema “A Missão Transformadora Diante da Realidade Mundial”?
Silas - Isso teve a ver com as considerações sobre os desafios atuais, do nosso contexto mundial. Penso que a nossa evangelização, centrada na redenção de Jesus, engloba sim a redenção de pessoas bem como da criação. Como essa redenção divina proposta em Cristo traz transformação; definiu-se, portanto, o tema como resultado dessas considerações. Espera-se que pela redenção de Jesus, pessoas e culturas nas trevas venham para à luz do reino de Deus. A manifestação deste Reino por meio da obra evangelizadora da Igreja, tanto por palavra como por obra, propiciará a transformação de um mundo nas trevas. Mas não acreditamos mesmo em transformação sem a redenção de Jesus, por isso, nos CBMs, o primeiro período nas manhãs é de fundamentação bíblica.

Ultimato - A metodologia do evento, com a escolha de vários temas e preletores, pretende alcançar que resultados junto ao participante?
Silas - Estamos falando de um congresso de quatro dias. Não tem como esgotar todos os assuntos e causas. Mas esperamos que o 6º CBM leve a Igreja Brasileira a se envolver mais em missões (nossa participação na Missio Dei - obra redentora de Deus), tanto pela proclamação da Palavra, como pela demonstração de que o reino de Deus chegou através de nossas obras.
Esperamos que a Igreja Brasileira envolva-se na tarefa de fazer discípulos de todas as nações, mas entendendo que um verdadeiro discípulo não só está salvo em Jesus, mas deve ter todas as áreas de sua vida transformadas pelos princípios do reino de Deus. Sendo assim, nossa realidade estaria em estado de constante transformação: seus relacionamentos, seu contexto familiar, negócios, trabalho... à luz das Escrituras. No processo de viver esse verdadeiro discipulado, haverá sim transformação social como resultado. Por exemplo, pense num diretor de escola trabalhando e planejando à luz dos princípios do reino de Deus. Imagine o mesmo processo ocorrendo por meio de outros profissionais... Agora imagine essa realidade toda de um verdadeiro discipulado transformando pessoas e realidades não só no Brasil, como nas áreas menos evangelizadas do mundo?
Agora, se o verdadeiro discipulado envolve mexer e transformar todas as áreas de nossa vida, envolve também pensar na nossa responsabilidade quanto a qualidade de vida, o que engloba o ambiente onde vivemos, as leis que nos governam, a educação que recebemos ou provemos, saúde, moradia...
Poderíamos fazer discípulos de Jesus no Brasil e no mundo como descrito acima? O CBM acredita que sim. Acreditamos que Deus, em Jesus, quer nos livrar da ira vindoura, como demonstrar pela Igreja que o reino de Deus chegou. Proclamar e demonstrar a chegada do reino de Deus envolverá transformação pessoal e do mundo ao nosso redor.

Ultimato - O perfil dos participantes aponta para que características? Que tipo de gente teremos?
Silas - Teremos pastores, líderes, missionários, treinadores de missionários, cuidadores de missionários, membros de conselhos missionários e crentes, em geral, envolvidos com missões. Mas haverá também os de primeira vez, que nada sabem e querem aprender. A data não ajuda ter muitos jovens. O evento não ocorre nas férias e nem tem preços tão populares. O perfil esperado é de formadores de opinião.
Ultimato - Há exato um ano tivemos o 3º Congresso de Lausanne, do qual, inclusive, você participou e foi um dos líderes da delegação brasileira. Quais as semelhanças do CBM com o Congresso de Lausanne?Silas - Houve entre os brasileiros certas frustrações: o não uso da expressão "missão integral"; a reflexão não era tão profunda, pois os preletores só falavam 20 minutos; o uso da língua inglesa era obrigatório, não funcionando como na ONU, onde cada um fala na sua língua, e os demais ouvem a tradução; principalmente a apresentação de um retrato distorcido da América Latina por meio de um vídeo mal supervisionado. Contudo, Lausanne estava preocupado com a evangelização mundial e mesmo sem usar a expressão "missão Integral", por meio de vídeos, testemunhos demonstrou que a evangelização que propunha era, de fato, integral.
O CBM difere de Lausanne em muitos aspectos:1) Não se propõe a ser um congresso mundial. É um congresso brasileiro, para a realidade brasileira, apesar de termos vários observadores internacionais;
2) Não possui verbas internacionais e nem nacionais. É realizado pelos lucros poupados de CBMs anteriores. Gastamos em torno de quarenta mil dólares somente. Isso só é possível pelo trabalho voluntário com o qual contamos. E os importantes pregadores concordam em participar sabendo que não ganharão ofertas.
3) É realizado em quatro dias. Não podemos abordar todos os temas de Lausanne, mas mantemos um frequência de CBM a cada três anos.
4) Talvez, até por orçamento menor, teremos peças, mas não como Lausanne. Queremos de alguma forma demonstrar que as artes tem seu papel como formas de expressão, tanto de adoração a Deus quanto de evangelização.

Uma semelhança é que, como Lausanne, o CBM preocupa-se com a evangelização mundial por palavra e obra nas áreas mais carentes do mundo. E, nesse processo, temas como perseguição, restrições à fé cristã e desafios atuais estão na pauta do CBM e do engajamento missionário brasileiro.

Ultimato - Qual sua expectativa pessoal para o CBM?
Silas - Para mim é evidente que nada caminha sem a graça de Deus e que independe de quem quer ou corre, mas de Deus usar de misericórdia. Espero que Ele nos alcance com a sua graça, e que seja glorificado por meio do engajamento missionário da Igreja Brasileira.
Ultimato também estará presente no 6º CBM. Faremos o lançamento de dois livros: Estamos de Mudança e Criando Filhos entre Culturas. Teremos um estande de vendas e uma equipe para registrar o conteúdo discutido no evento. Acompanhe aqui a nossa cobertura jornalística.

Fonte: http://www.ultimato.com.br/conteudo/minoria-engajada
Lauberti Marcondes
Igreja O Brasil Para Cristo
http://diaconia-integral.blogspot.com

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Bola na Rede: Campanha contra a exploração de crianças e adolescentes

 |  | 
noticia_07102011_logobola
“Bola na Rede: um gol pelos direitos de crianças e adolescentes”. Este é o nome da campanha contra a exploração sexual de crianças e adolescentes no turismo, lançada oficialmente pela RENAS (Rede Evangélica Nacional de Ação Social) no dia 16 de setembro durante o VI Encontro. Quase 300 pessoas estavam presentes e, após a exibição do logotipo e do vídeo de apresentação, assumiram com entusiasmo o compromisso de participar da iniciativa.
O objetivo é formar um movimento contra a exploração sexual de crianças e adolescentes no turismo por ocasião da Copa do Mundo de Futebol que vai acontecer no Brasil. Junto com a alegria do esporte, o evento pode trazer mais violência contra crianças e adolescentes. A exploração sexual na área do turismo é um grande atrativo para turistas brasileiros e estrangeiros. Segundo o Governo Federal, estima-se a vinda de 500 mil turistas na época da Copa, o que corresponde a 10% do total que o país recebe em um ano. Em um levantamento da Secretaria e Direitos Humanos da Presidência da República, de janeiro a setembro de 2010 foram registradas 698 denúncias de exploração sexual infantil nas 12 cidades-sede da Copa do Mundo de 2014 e em João Pessoa (esta cidade foi incluída na pesquisa porque é considerada cidade-dormitório, devido à proximidade com Recife e Natal).

João Paulo Caruso apresenta logotipo da campanha Bola na Rede
“Bola na Rede” está estruturada em torno de 12 comitês de trabalho e mobilização, um em cada cidade-sede da Copa do Mundo. Sua estratégia é o trabalho em rede – mais dinâmico e agregador. A proposta é que o movimento se concentre nestas cidades, mas se espalhe para o resto do país.
A campanha já começou
O lançamento, na verdade, é uma iniciativa de visualização e oficialização do que já está acontecendo. A primeira ação aconteceu no Dia Nacional de Combate à Exploração Sexual de Crianças (18 de maio), quando foram realizadas marchas de protesto nas cidades-sede, que mobilizaram quase 100 mil pessoas. No primeiro fim de semana de junho aconteceu a segunda ação: o 16º Mutirão de Oração Pelas Crianças em Vulnerabilidade Socialque mobilizou mais de 20 mil pessoas em várias partes do país para orarem pelas crianças.


Articuladores foram treinados para a Campanha de Vacinação
O próximo passo da campanha serão as “Campanhas de Vacinação contra os Maus-tratos de crianças” (uma metodologia de mobilização oferecida no Brasil pela Rede Mãos Dadas e CLAVES que valoriza o protagonismo infanto-juvenil). Os articuladores dos 12 comitês tiveram um treinamento no dia 14 de setembro sobre a metodologia e já preparam capacitações em outubro e novembro para adolescentes em suas cidades. Segundo a coordenação da campanha, até o fim de novembro várias campanhas de vacinação serão realizadas. A expectativa é que sejam mobilizadas, pelo menos, 500 pessoas em cada cidade-sede da Copa.
Em Manaus, a RENAS Amazonas treinou no dia 01 de outubro 36 adolescentes de 12 a 16 anos de idade e no dia 12 vai realizar uma campanha de vacinação entre os visitantes do Lar Janell Doyle. Em Natal (RN) a RENAS-RN fará o lançamento da campanha na reunião da Ordem dos Pastores Evangélicos da cidade no próximo dia 29 e um treinamento de multiplicadores para mobilização e capacitação de crianças e adolescentes em 15 de novembro. Já em Curitiba (PR), também no dia 15, a REPAS (Rede Evangélica Paranaense de Assistência Social) vai capacitar integrantes dos ministérios que trabalham com crianças e adolescentes e fará a campanha de vacinação na Igreja ABBA. Os outros comitês também estão articulando e planejando suas ações.
Em todas as iniciativas, a campanha vai divulgar o Disque 100, um canal de denúncias de exploração e abuso sexual.
SERVIÇO
Assunto: Campanha “Bola na Rede”
Promotora: RENAS (Rede Evangélica Nacional de Ação Social)
Próximas ações: Campanhas de Vacinação contra os Maus-tratos de crianças
Contatos: Lissânder Dias (comunicacao@renas.org.br ou 31 9224-9930)

terça-feira, 6 de setembro de 2011

RENAS-DF: capacitação para educadores sociais, igrejas e líderes


O VI Encontro Nacional da RENAS (Rede Evangélica Nacional de Ação Social) terá a contribuição de pelo menos vinte pessoas, entre líderes cristãos, especialistas na área social e artistas. Ariovaldo Ramos, Carlos Queiroz, Ricardo Barbosa, Carlinhos Veiga, Rubão, Alexandre Brasil e Cida Mattar são alguns nomes

Além das reflexões bíblicas diárias na perspectiva da missão integral, o encontro terá quatro plenárias com os seguintes temas:

1. Brasil: Conjuntura social e política, com Denise Colin, Secretária Nacional de Assistência Social do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS).
2. Engajamento e Participação em Políticas Públicas e Marco Regulatório do Terceiro Setor, com o sociólogo Alexandre Brasil.
3. Campanha de enfrentamento ao abuso sexual de crianças e adolescentes no turismo, com Elisângela Machado, coordenadora de projetos de turismo do Centro de Excelência em Turismo da Universidade de Brasília.
4. Participação em Conselhos, com a moderação do jornalista da TV Senado, Ronaldo Martins.

Teremos pelo menos nove oficinas que unem teoria e prática sobre temas importantes. As oficinas se dividem em dois tipos: oficinas com temas gerais, como saúde emocional do educador social, e oficinas com os temas dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM). O participante pode escolher em um leque de diversas opções.

Este evento faz parte da proposta de RENAS de oferecer capacitação a educadores sociais, igrejas e líderes cristãos. Para a antropóloga Eva Lenita Scheliga, o Encontro Nacional da RENAS “é um momento privilegiado para a capacitação, mas não se limita às noções de ‘habilitar-se’ para alguma tarefa ou a de ‘compreender’ ou ‘inteirar-se de’ paradigmas da ação social ou de novas tendências e modelos de intervenção social. É, sobretudo, uma ocasião privilegiada para compartilhar experiências, expor sentimentos relacionados ao dia-a-dia da ação social e debater coletivamente soluções para o enfrentamento dos desafios da prática missionária no Brasil contemporâneo”.

Lançamentos
Durante o Encontro RENAS será lançada a Bíblia Sagrada Pobreza e Justiça da Sociedade Bíblica do Brasil. A publicação traz versículos em destaque e cinquenta tópicos com temas ligados à pobreza e justiça, organizados em um roteiro que estimula a pesquisa, a imaginação e a meditação. A Editora Ultimato, em parceria com A Rocha Brasil, também vai lançar o livro “Assim na Terra como no Céu: experiências socioambientais na igreja local”. 


Além disso, a RENAS fará a apresentação oficial de seu novo site, com muitos recursos de interatividade.

Serviço:
VI Encontro Nacional da RENAS
Tema: Missão Integral: participação política e justiça social
Site: http://encontro.renas.org.br
Data: 15 a 17 de setembro de 2011
Local: CTE – Centro de Treinamento Educacional
BR 040 Km 9,5 – Posto Ypê
Setor de Chácaras Marajoara, s/n
Fazenda Taveira
Município de Luziânia GO
(a 50 minutos do aeroporto de Brasília)


Informações para a Imprensa: Lissânder Dias (comunicacao@renas.org.br

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Começou a nova turma de Missão Integral, mas ainda da tempo ...

Apesar de ter iniciado a nova turma de Missão Integral do Seminário do Betel Brasileiro em São Paulo, você ainda pode se inscrever procurando a secretaria do Curso.

O Reino precisa de mais gente capacitada a enfrentar os desafios de servir e ajudar no meio de situações de necessidades físicas, psicológicas e espirituais.

Abraços
Lauberti Marcondes
http://diaconia-integral.blogspot.com

sábado, 18 de junho de 2011

Declaração da Consulta de Lausanne: Livra-Nos Do Mal

Em 2010 na Cidade do Cabo, Africa do Sul, reuniram-se cristãos de diversas partes do mundo e consolidaram uma declaração que veio sendo construida ao longo da história do movimento de Lausanne sobre a questão da batalha espiritual na qual todos nós estamos inseridos. Se após ler esta introdução e base teológica se interessar, a declaração completa esta no site do movimento no link abaixo.

Abraços

Lauberti Marcondes
Aluno da 1ª turma do Curso de Missão Integral
http://diaconia-integral.blogspot.com/


Livra-Nos Do Mal


Introdução

A batalha espiritual é uma área emergente, porém desconfortável, dentro do esforço de levar todo o Evangelho para o mundo todo. Entusiasmo e preocupação estão lado a lado. Tentando lidar com as várias e complexas questões que envolvem este assunto, trinta ministros de libertação, missiólogos, pastores e teólogos encontraram-se em Nairóbi, no Quênia, durante os dias 16 a 22 de agosto de 2000. Juntos discutimos questões ligadas à batalha espiritual numa conferência denominada "Livra-nos do Mal", convocada pelo Comitê de Lausanne para a Evangelização Mundial e pela Associação dos Evangélicos na África. O objetivo da consulta foi buscar uma compreensão abrangente e bíblica sobre: (1) quem o inimigo é; (2) como ele atua; e (3) como podemos combatê-lo para podermos ser mais eficazes na evangelização de todos os povos.

Nosso grupo incluiu ministros de libertação e de ministérios de oração da América Latina, África, Ásia, Europa, Austrália e dos Estados Unidos da América; pastores e líderes evangélicos da África e América do Norte; um executivo de uma agência de assistência social e desenvolvimento; um psicólogo africano que trabalha na América do Norte; teólogos da Ásia, Europa e América do Norte; missionários que atuam na África e na América Latina; executivos de missão da Europa e América do Norte; e professores de missiologia da América do Norte e Europa. Entre nós estiveram presbiterianos, pentecostais, metodistas, anglicanos, luteranos, batistas e membros da Igreja Evangélica da África Ocidental, Igreja do Sul da Índia, Igreja Profética Berachah, Igreja Evangélica da Aliança, Igreja dos Irmãos, Aliança Cristã e Missionária, e Bible Church (Estados Unidos).

Observamos com interesse que a maioria dos participantes da consulta provenientes de sociedades ocidentais veio a reconhecer as realidades do invisível ou do âmbito espiritual como resultado da sua experiência transcultural. Aqueles oriundos do "Mundo dos Dois Terços" (**) freqüentemente reportavam suas experiências com missionários ocidentais que, por desconhecerem estas realidades espirituais, estavam portanto incapacitados para ministrar às realidades espirituais que as pessoas do Mundo dos Dois Terços vivenciam diariamente.

Como nos encontramos em Nairóbi, pudemos aprender com as idéias dos irmãos e irmãs da África Oriental e do movimento de reavivamento que ali se opera. Afirmamos especialmente a forma como os nossos irmãos e irmãs da África Oriental exaltam a Jesus, e este crucificado, diante da batalha espiritual. Reconhecemos de forma renovada que o único caminho para se quebrar o poder de Satanás na vida diária, na sociedade e na cultura é andando na luz, para que Satanás não possa nos prender na escuridão.

Como expressamos na oração "livra-nos do mal", oramos para sermos libertos do pecado pessoal, dos males naturais, de espíritos e poderes malignos e do mal na sociedade.

Origens

Nosso ponto de partida inclui a Declaração de Lausanne, o Manifesto de Manila e a Declaração do Comitê de Lausanne para a Evangelização Mundial de 1993 sobre a Batalha Espiritual, que afirmam a realidade do nosso engajamento na batalha espiritual:

Cremos que estamos engajados numa constante batalha espiritual com os principados e poderes do mal, que procuram derrubar a igreja e frustrar sua tarefa de evangelização mundial. (Declaração de Lausanne, 1974)

Afirmamos que a batalha espiritual demanda armas espirituais, e que precisamos pregar a Palavra no poder do Espírito e clamar constantemente para que possamos nos inserir na vitória de Cristo sobre os principados e poderes do mal. (Manifesto de Manila, 1989)

Concordamos que evangelizar é trazer pessoas das trevas para a luz e do poder de Satanás para Deus (Atos 26.18). Isto envolve um inevitável elemento de batalha espiritual. (Declaração de Lausanne sobre Batalha Espiritual, 1993)

A Conferência e seus participantes reconhecem a relevância da batalha espiritual para a evangelização mundial. Não estamos tentando tomar o partido de nenhuma visão em particular, mas expandir o pensamento evangélico numa área emergente na qual existem controvérsias. Esta Declaração indica áreas nas quais há comum acordo, áreas de tensões não resolvidas, advertências, e aponta áreas que ainda precisam ser estudadas e exploradas mais a fundo. Nossa intenção é encorajar as igrejas de todas as tradições a usarem esta Declaração para estimular uma discussão franca, uma reflexão séria e um ministério prático na área da batalha espiritual, para glória de Deus.

Base comum


Afirmações teológicas

Nós afirmamos o testemunho bíblico de que as pessoas foram criadas à imagem de Deus para viverem em comunhão com ele, em comunhão com outras pessoas e como mordomos da criação de Deus. O relacionamento entre Deus e a humanidade foi quebrado por meio da entrada misteriosa do mal na criação de Deus. Desde a queda o mal tem influenciado todos os aspectos da criação e da existência humana. O plano de Deus é redimir e restaurar sua criação caída. O propósito redentor de Deus é ser revelado e percebido na história da salvação, e plenamente no evangelho da encarnação, morte, ressurreição, ascensão e volta de seu Filho, Jesus Cristo. Nós somos chamados a participar na missão de Deus de combater a maldade e o maligno a fim de restaurar o que foi destruído como resultado da queda. Vivemos num mundo em tensão entre o Reino que já veio em Cristo e a realidade contínua do mal. A missão de Deus será consumada quando Cristo voltar, o Reino de Deus vier com poder e o mal for destruído e eliminado para sempre.

1. Chamar pessoas para a fé em Cristo, convidando-as para serem libertas do domínio das trevas e ingressarem no Reino de Deus - é o mandato missionário para todos os cristãos. Afirmamos uma compreensão integral da evangelização, que encontra sua fonte no relacionamento com Cristo e no chamado que ele nos faz para que nos tornemos íntimos com ele na comunhão dos crentes. O Espírito Santo nos capacita para a evangelização mundial através dos ministérios da palavra (proclamação), da ação (serviço e ação social) e do sinal (milagres, encontros de poder), todos eles inter-relacionados e que acontecem no contexto da batalha espiritual.

2. Satanás é um ser real, pessoal e criado. Satanás tentou Jesus no deserto, procurou destruí-lo e, ainda à luz da manhã da ressurreição, viu-se derrotado. Ele continua opondo-se ativamente à missão de Deus e à obra da igreja de Deus. (1)

3. As potestades e principados são seres ontologicamente reais. Eles não podem ser reduzidos a meras estruturas sociais ou psicológicas. (2)

4. Satanás age tirando aquilo que Deus criou para o bem-estar humano e pervertendo-o através dos seus propósitos, que são destruir e desvalorizar a vida escravizando indivíduos, famílias, comunidades locais e sociedades como um todo. Satanás contextualiza seus esforços de diferentes maneiras nas várias sociedades e culturas.

5. Satanás usa artimanhas numa tentativa de redirecionar a lealdade humana para alguém ou alguma outra coisa que não Deus. Isso ele faz, não apenas no nível pessoal, mas em relação a todas as formas institucionalizadas de alianças religiosas ou ideológicas, inclusive a igreja.

6. Satanás e "os principados e potestades, os dominadores deste mundo tenebroso, as forças espirituais do mal nas regiões celestes" agem de várias maneiras: (3)

a. Enganando e distorcendo
b. Tentando a pecar
c. Afligindo o corpo, as emoções, a mente e a vontade
d. Assumindo controle sobre uma pessoa
e. Desordenando a natureza
f. Distorcendo os papéis da estrutura social, econômica e política
g. Apontando bodes expiatórios como meio de legitimar a violência
h. Promovendo interesses pessoais, injustiça, opressão e abuso
i. Através da esfera do oculto
j. Através das falsas religiões
k. Através de todas as formas de oposição à obra salvífica de Deus e à missão da igreja.

7. Um propósito primordial da vida e ministério de Jesus foi expor, confrontar e derrotar Satanás, e destruir a sua obra.

a. Cristo derrotou decisivamente Satanás na cruz e através da ressurreição.
b. Jesus confrontou Satanás através da oração, justiça, obediência e libertando os cativos.
c. Com sua maneira de ministrar às pessoas ele estabeleceu um enorme desafio às instituições e estruturas do mundo.
d. Os cristãos compartilham da vitória de Cristo e recebem dele autoridade para se opor aos ataques de Satanás na vitória que temos em Cristo. (4) O modelo de autoridade espiritual é Jesus e sua obediência e submissão a Deus na cruz.

8. Ao mesmo tempo que reconhecemos que Deus está soberanamente no controle de sua criação, as evidências bíblicas indicam uma variedade de causas de doenças e calamidades: Deus, Satanás, escolhas humanas ou traumas e um universo desordenado, são todos citados. Entendemos que não podemos saber com certeza a causa exata de nenhuma doença ou calamidade específica.

9. Os elementos de uma visão de mundo que seja cristã dentro de nossos respectivos contextos culturais devem incluir:

a. Deus é o criador e mantenedor de tudo o que existe, tanto das coisas visíveis quanto das invisíveis. Essa criação inclui os seres humanos e os seres espirituais como criaturas morais.

b. As pessoas foram criadas segundo a imagem de Deus, de modo que os aspectos da pessoa humana estão inseparavelmente interligados. Corpo, alma, emoções e mente não podem ser dissociados.

c. Deus continua sendo soberano sobre toda a sua criação na história, e nada acontece fora do controle supremo de Deus. Assim, o mundo não pode ser concebido como um universo fechado simplesmente governado por leis científicas naturalistas. Nem pode ser considerado um sistema dualista no qual Satanás é entendido como sendo igual a Deus.

d. Nós rejeitamos uma visão dualista de mundo. Portanto, as bênçãos de Deus e o sacerdócio das hostes angelicais, as conseqüências do pecado e os ataques de Satanás e dos demônios não podem ser isolados, colocados unicamente em uma esfera espiritual.

e. Qualquer ensinamento sobre batalha espiritual que nos leve a temer o Diabo a ponto de perdermos nossa confiança na vitória de Cristo sobre ele e no poder soberano de Deus em nos proteger precisa ser rejeitado.

f. Todas as questões que dizem respeito à batalha espiritual devem ser encaradas em primeiro lugar e principalmente em relação à nossa fé e ao nosso relacionamento com Deus, e não simplesmente a técnicas que precisemos dominar.

g. A volta de Cristo e a consumação definitiva da sua vitória sobre Satanás nos dá hoje a confiança necessária para lidar com as dificuldades espirituais e nos fornece a lente através da qual devemos interpretar os eventos no mundo hoje.

10. A pessoa e a obra do Espírito Santo são centrais na batalha espiritual: (5)

a. Ter recebido o poder do Espírito Santo, o exercício dos dons espirituais e a oração são pré-requisitos para se engajar no conflito espiritual.

b. O exercício dos dons espirituais deve ser acompanhado pelo fruto do Espírito.

c. A obra do Espírito e a Palavra precisam permanecer juntas.

continua ...

Fonte: http://www.lausanne.org/pt/all-documents/consultation-statement.html

segunda-feira, 23 de maio de 2011

Consciência ética-ecológica cristã

Olá Gente!

Este é um artigo denso e com bastante profundidade, o que nos garante informação e reflexão de qualidade para ponderamos nossos conceitos e atitudes frente nossas responsabilidades como filhos do Deus Criador. Um assunto que foi muito bem tratado no Módulo de Meio Ambiente do Curso de Pós-Graduação do Betel Brasileiro, por um chará do autor, o Prof. Marcos Custódio, da ONG A Rocha Brasil, um organização que luta pela conservação ambiental.

Na realidade, se você ler o artigo abaixo, perceberá que se trata de uma introdução, pois o artigo foi originalmente publicado no site das Edições Vida Nova, de forma completa, onde foi dividido em duas partes. Se após a leitura se interessar, basta seguir o link no final.

Abraços

Lauberti Marcondes

TEOLOGIA:
A necessidade de uma consciência ética-ecológica cristã

Por Marcos de Almeida

A dimensão ética da relação entre ser humano e meio ambiente é assunto relevante nestes dias de crise. Qual deve ser nossa posição, como cristãos, frente à destruição do meio ambiente? Em Romanos 8.17 a 25, Paulo nos apresenta a ação de Deus na criação, mostrando o movimento do passado para o futuro, tendo o presente como um processo a ser levado em conta. Nesse contexto, qual é a implicação do tema criação para uma consciência ética-ecológica cristã?

É dever de todos os cristãos refletir não apenas no resgate dos perdidos, mas também nos posicionar diante desse assunto que nos afeta direta e indiretamente, o qual terá repercussões sérias para as futuras gerações. Estar bem informado sobre os dados publicados a respeito da situação de nosso planeta faz parte da responsabilidade de cada cidadão para uma tomada de posição efetiva. Dar de ombros e passar a responsabilidade apenas aos órgãos competentes é o caminho que muitos tomam. Estamos diante de um problema que, independente de raça, cor e religião, interfere diretamente na existência do ser humano. É um problema que diz respeito a todos.

A dimensão ética cristã a respeito da criação poderá oferecer aos cristãos um conjunto de princípios e condutas normativas que pode melhorar os relacionamentos entre o cidadão, a sociedade e o espaço ambiental. Porém, o melhor de tudo isso é a ação poderosa do amor que, em ação, rege e une perfeitamente todas as coisas.

Há inúmeras instituições que se preocupam em destacar a atual situação em que se encontra nosso planeta. Há relatos de esgotamento dos recursos naturais em consequência da destruição do meio ambiente pelo seu colonizador, chamado homem.

É certo que os resultados da ação destruidora do humano sobre a natureza se mostram na vida do próprio homem ou na ausência desta vida. É cada vez mais normal assistir, por meio da mídia, às notícias frequentes sobre o tema abordado neste breve artigo.

O objetivo jamais é radicalizar, partindo de uma visão pessimista. O intuito é refletir sobre a necessidade de um equilíbrio da vida entre o homem e seu meio ambiente, de modo que ambos possam sobreviver numa perspectiva cristã.


terça-feira, 17 de maio de 2011

18 de maio: Marcha em São Paulo contra o abuso sexual de crianças e adolescentes

A CADA 15 SEGUNDOS UMA CRIANÇA OU ADOLESCENTE É ABUSADO SEXUALMENTE
















EM SÃO PAULO, ÁS 18H00 NO VÃO DO MASP TEM GENTE QUE VAI DIZER QUE NÃO CONCORDA COM ESSA SITUAÇÃO, E VOCÊ?

http://www.15segundos.net/

Lauberti Marcondes
http://diaconia-integral.blogspot.com/
Diaconia Integral
Rede de Mobilização e Ação Integral.

terça-feira, 26 de abril de 2011

JUNHO: 16º MUTIRÃO DE ORAÇÃO PELAS CRIANÇAS E ADOLESCENTES

Olá Gente!

Já podemos começar nossa mobilização para participarmos JUNTOS do Mutirão de Oração por Crianças e Adolescentes Vulneráveis no começo de junho, a Rede Mãos Dadas já divulgou o tema e os motivos de oração.

Como aconteceu em anos anteriores, teremos uma excelente oportunidade para conscientização sobre a temática infanto-juvenil, trazendo à igreja e à comunidade uma preocupação integral com os pequeninos.

No ano passado fizemos um encontro na Ig. OBPC Jd. Iguatemi, outro na Pentecostal da Bíblia e finalizamos distribuindo um roteiro para que cada um fizesse o 3º encontro em sua respectiva comunidade.

Aqui na zona leste, creio que neste ano, teremos mais parceiros , e talvez, tenhamos que pensar numa estratégia mais abrangente, pois além da Rede Diaconia Integral, teremos a articulação da Rede Social Evangélica da Zona Leste (nome provisório).

Evidentemente é possível participar de outras maneiras, mas eu creio que o melhor são os grupos interdenominacionais formados em regiões ou bairros.

Aqueles que quiserem participar conosco desta mobilização, por favor, entrem em contato.

Abraços
 
Lauberti Marcondes
http://diaconia-integral.blogspot.com
http://www.orkut.com.br/Main#Home.aspx?hl=pt-BR&tab=w0

"Se una aos propósitos de Cristo para uma vida abençoada por Deus"

Vem aí o 16º Mutirão de Oração!

Prepare-se.  Vem aí o 16º Mutirão de Oração pelas Crianças  e Adolescentes Vulneráveis (3, 4 e 5 de junho). A equipe da Rede Mãos Dadas está preparando o material de divulgação e apoio.

O tema deste ano é "Juntos. Ore pelas crianças". Queremos estimular a unidade na oração em favor da infância.  O texto que nos inspira é "Rogo para que todos sejam um, Pai, como tu estás em mim e eu em ti". (João 17.21, NVI).

A seguir, leia um resumo dos temas e dos motivos de oração deste ano:

1. Família e Educação
Vamos orar juntos para que as crianças que vivem sem família ou em famílias frágeis sejam protegidas e cuidadas. Ore também para que mais crianças sejam incluídas nas escolas e que a educação oferecida seja, de fato, de qualidade.

2. Comércio e governo
Vamos orar juntos para que comércios justos prosperem e para que haja retidão nas políticas e legislações governamentais.

3. Mídia, artes e indústria de entretenimento
Vamos orar juntos para que nesta geração tecnológica, as crianças sejam tratadas com dignidade e respeito, e para que a criatividade seja usada para a glória de Deus.

4. Religião
Vamos orar juntos para que igrejas locais sejam expressão do amor de Deus em suas comunidades e que as crianças tornem-se exemplo espiritual e parceiros dos adultos na expansão do Reino de Deus.

5. Exploração sexual na Copa 2014
Com a Copa de Futebol no Brasil em 2014, há um grande risco de aumento da exploração sexual de crianças, especialmente o turismo sexual. Estima-se a vinda de 500 mil turistas. Vamos orar para que os sistemas de exploração sexual sejam derrubados e que as crianças não sejam obrigadas a entregar seus corpos para adultos. Ore também para que campanha Copa 2014, organizada por redes evangélicas, seja bem-sucedida e consiga sensibilizar governos e igrejas.

Em breve, vamos atualizar este hotsite com o contéudo de apoio para você realizar a campanha de 2011. No entanto, você já pode marcar em sua agenda:

3, 4 E 5 DE JUNHO – MUTIRÃO DE ORAÇÃO PELAS CRIANÇAS!

Fonte: www.maosdadas.org



sábado, 16 de abril de 2011

[16/09 RENAS] Missão Integral: Participação Política e Justiça Social

O VI Encontro RENAS

Um Brasil mais justo – com menos desigualdade econômica e social e com mais dignidade humana – tem sido o sonho de muitos. Todavia, entre o sonho e a ação existe um grande fosso. Os que defendem ideologicamente um país melhor a partir, principalmente dos mais pobres, nem sempre criam – ou reclamam – alternativas para isto. Um dos caminhos básicos para se alcançar estes ideais, essencialmente cristãos, é o da participação ao invés da omissão. Tiago declarou: quem sabe fazer o bem e não o faz, comete pecado (Tg 4.17).

Quem não participa, fica refém dos acontecimentos e das conseqüências das ações e decisões de outros. Quem se envolve e participa está atento aos fatos e faz a hora, não espera as coisas acontecerem.

Vários personagens bíblicos ousaram participar e trabalhar em prol da justiça, na perspectiva do Reino de Deus, o que gerou dignidade e bem-estar para outros. Abraão, Moisés, Ester, Paulo, Dorcas foram agentes do Reino e  – considerando-se as diferenças de contexto – fizeram "missão integral", seguindo a direção de Deus. Um personagem se destaca de maneira singular: José do Egito. Ao invés de se entregar ao próprio infortúnio, José faz uma opção de não omissão. Não se afasta do chamamento divino, antes, participa do projeto de Deus, tornando-se a figura central em seu contexto para produzir justiça e preservar a vida de muita gente que pereceria de fome. Sua participação no projeto de Deus significou a construção de políticas públicas para a promoção da vida e da dignidade humana, a partir de sua família para os povos da terra: um exemplo de diaconia política. "Vós, na verdade, intentastes o mal contra mim; Deus, porém, o intentou para o bem, para fazer o que se vê neste dia, isto é, conservar muita gente com vida" (Gn 50.20).

O VI Encontro Renas, a realizar-se na região do Planalto Central onde se discutem os grandes destinos políticos da nação, vai refletir acerca de nossa participação pública para a promoção da justiça, segundo os fundamentos bíblicos da missão integral da igreja.

Diversas pessoas, organizações e igrejas tem feito muita coisa bonita na prática da Missão Integral de Norte a Sul de nosso país e parte significativa dessas ações são compartilhadas nos encontros da RENAS, de maneira que é uma ótima oportunidade de aprendizagem e inspiração. Você, portanto, é muito bem vindo para este encontro de capacitação, comunhão, participação e serviço em prol da justiça do Reino de Deus.

Clemir Fernandes, Débora Fahur e Welinton Pereira
Coordenação do Grupo Gestor da RENAS

Fonte: http://encontro.renas.org.br/

Ultimas Postagens do Blog Diaconia Integral
Olá Gente! Oportunidade singular para entendermos como algumas igrejas e instituições estão buscando a fidelidade ao Evangelho de Cristo, como instrumentos para se tornarem relevantes em seu meio. Palestrantes confirmados: Ariovaldo Ramos, Ed. Rene Kivitiz e Edméia Williams.
Olá Gente! Hoje é o primeiro dia do movimento de oração e jejum pela geração da janela 4/14, exatamente no período em que o Brasil esta digerindo o massacre que aconteceu na escola do Rio de Janeiro com 12 crianças.
No dia que a Igreja entender essa mensagem será capaz de reconhecer seu papel no mundo, enquanto estamos preocupados com nossas "coisas" outros estão se perdendo... É tempo de ouvir, crer e praticar......
Paz, Há momentos na vida que as respostas que encontramos não são suficientes para aplacar a dor que consome a nossa alma, é o tempo do luto, de chorar com aqueles que choram e deixar a tristeza fazer seu papel...
É inevitável chorar com a morte de uma criança, como também é inevitável não corresponder ao sorriso de uma È inevitável viver sem um dia sofrer, como também é inevitável que Deus ofereça o seu ombro È...
Prêmio Fundação BB de Tecnologia Social
*Abertas as inscrições para o Prêmio Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social* Começam nesta segunda-feira (04/04) as inscrições para o Prêmio Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social 2011,...
Abraços
Lauberti Marcondes
http://diaconia-integral.blogspot.com/
http://www.orkut.com.br/Main#Home.aspx?hl=pt-BR&tab=w0

"Se una aos propósitos de Cristo para uma vida abençoada por Deus"